Menu
Vida entre Livros

Por que eu gosto de ler livros?

Por que eu gosto de ler livros?

Por que gosto de ler livros?

Já havia falado do meu gosto pelos livros algumas semanas atrás. Mas nada me impede de responder a pergunta Por que eu gosto de ler livros novamente por aqui. Afinal, livros são meu assunto preferido.

Acho que há vários fatores que poderiam justificar o fato de eu gostar tanto de ler: o fato de ter aprendido ler em casa com minha mãe; ou talvez porque meu pai trabalha em uma editora; ou também, quem sabe, uma força estranha e misteriosa que me faz ter tanto interesse pelas letras que contam histórias.

A vida toda foi voltada para o mundo dos livros. Eles apareciam e eu devorava cada personagem, cada narrativa até o ultimo ponto final. Leituras até altas horas da madrugada, para esquecer um coração perdido ou celebrar uma grande conquista; para passar o tempo ou enriquecer o próprio conhecimento; obrigatórias ou por puro prazer.

Os anos foram passando e essa fascinação foi crescendo de tal forma que a minha vida nunca poderia se despreender dos livros. Hoje estudo Biblioteconomia para poder estar sempre perto deles, conservando, preservando e gerenciando a informação contida neles.

Eu realmente não sei porque gosto de ler. Acho que o motivo é parecido com o prazer que algumas pessoas tem de comer jiló (sem ofensas para quem gosta). Não dá para explicar. No mundo dos livros tudo é involvente, fascinante, curioso, misterioso. É um mundo para onde podemos ir e esquecermos que somos nós, nem que seja por alguns momentos.

Por que gosto de ler livros? Porque eu acho que muita coisa que sou hoje é graças ao meu amor pelos livros e pela minha paixão por ler

Este post faz parte da blogagem coletiva Por que gosto de ler livros? Iniciativa de Alessandro Martins do blog Livros e Afins. Para ver as respostas dos outros participantes, é só acessar o seguinte post: Porque eu gosto de ler? – Respostas

About Author

Karin Paredes, 34 anos, baixinha, tagarela, adora livros e bibliotecas. Bibliotecária, casada com o Eduardo. Carioca vivendo sonhos em São Paulo. No Prateleira de Cima, fala sobre livros, leituras, literatura e biblioteconomia.

16 Comments

  • marli soares borges
    14 de fevereiro de 2011 at 13:33

    Olá Karin!
    É verdade, não dá pra explicar. A gente gosta e pronto. No mundo dos livros tudo pode acontecer… Parabéns pela postagem.
    Bjsssssss

    Reply
  • Bruna
    14 de fevereiro de 2011 at 17:21

    Que legal o seu blog, vim através do Meine Liege e estou seguindo!

    Se quiser conhecer o meu é https://web.archive.org/web/20161212085729/http://brunams1lva.blogspot.com/

    Até!

    Reply
  • Lilian
    14 de fevereiro de 2011 at 21:04

    De fato, a gente tem experiências parecidas! Sabe que eu até pensei em fazer biblioteconomia? Mas a vida me levou por outros rumos.

    Gostei do seu blog, vou ler com mais calma!

    Beijos.

    Reply
  • Robledo Filho
    14 de fevereiro de 2011 at 21:42

    Olá, Karin!
    Olha, eu acredito que a melhor parte de ser apaixonado pela leitura é que os livros são capazes de transportar você pra uma realidade totalmente diferente da sua, em questão de segundos. Quando você vê, já está se identificando com alguns personagens e lamentando não viver as situações vividas por outros. E quem não tem vontade de se apegar a um livro não sabe o que está perdendo, rs.

    Até!
    http://livrosletrasemetas.blogspot.com/

    Reply
    • Karin
      15 de fevereiro de 2011 at 07:25

      Oi Robledo.
      Acho que viver uma realidade diferente, é o que realmente me fascina em ler livros.

      Reply
  • Aline
    14 de fevereiro de 2011 at 21:58

    Muito legal o post. Você deveria escrever mais sobre o seu relacionamento com livros, no que ajudou, o que mudou. Aprofundar mais no assunto seria legal; é algo interessante e vc acaba incentivando seus leitores a lerem mais. bom trabalho.

    Reply
    • Karin
      15 de fevereiro de 2011 at 07:26

      Aline, obrigada pela dica. Vou ver se consigo falar um pouco mais sobre isso. E obrigada também pela visita
      Beijosss

      Reply
  • Danielle
    14 de fevereiro de 2011 at 22:54

    Eu acho que pra profissão que vc escolheu não precisa explicar o porque de gostar de livros, hehehehe.

    Achei muito lindo seu blog, parabéns viu! ^^
    Obrigada pela visitinha 🙂

    Reply
    • Karin
      15 de fevereiro de 2011 at 07:26

      E não é Danielle
      Beijoss

      Reply
  • Andrew
    15 de fevereiro de 2011 at 13:38

    Achei sensacional a comparação com o jiló. hehe

    Reply
  • Mariana Melo
    15 de fevereiro de 2011 at 20:15

    Olá Karin,

    Curti o seu blog e a sua reflexão, mas gostaria de propor outras óticas a ela:

    -em primeiro, não acho que o gosto pela leitura se assemelhe ao gosto de alguém por jiló – pois isso significaria que os livros são uma coisa ruim, ao menos se a gente considerar a “simbologia do jiló”, né. Hahahaha.. livros são o oposto. São como sorvete – mas de um tipo que engorda apenas a mente de quem lê, rs.

    -em segundo, não acho que os livros sejam um lugar onde a gente só esquece quem é. Claro, em um dia triste ou frustrante ele pode ter esse papel, mas não é bem melhor se a gente se ama e usa os livros pra fortalecer, entreter e melhorar cada vez mais a pessoa que a gente é? Sem se esquecer dela, sem fugir: aceitando as nossas qualidades (pessoais e da nossa vida), relevando os defeitos sem remédio e aprendendo com nossos amigos livros a melhorar o que for possível?

    Enfim, hahaha.. eu não sou chata assim normalmente não, viu? É só que deu vontade de opinar, rs.

    Ah, e se vc quiser conhecer o meu blog também eu vou ficar super feliz! Beijinhos!

    https://web.archive.org/web/20180316152353/http://felizvrosparasempre.blogspot.com/

    Reply
    • Karin
      16 de fevereiro de 2011 at 07:52

      Olá Mariana
      Entendo sua opinião, talvez eu não tenha sido muito feliz em escolher o jiló para fazer a minha analogia. Eu só queria dizer com isso que é uma sensação inexplicável, assim como ás vezes a gente acha inexplicável alguns gostos das outras pessoas.

      Em relação ao seu segundo ponto, eu não coloquei que o livro é um lugar que a gente esquece o que é, ele é um lugar onde podermos esquecer quem somos e vivermos toda aquela magia que ele nos traz e aprendermos muito o que podermos ser e mudar para nos tornarmos melhor. Eu posso ter me colocado um pouco errado em minha frase e dado margem a essa confusão.

      Mas adorei a sua visita, viu? Pode deixar que irei te visitar com um pouco mais de calma
      Beijinhos e continue nos visitando.

      Reply
  • Thai
    16 de fevereiro de 2011 at 18:42

    “É um mundo para onde podemos ir e esquecermos que somos nós, nem que seja por alguns momentos.”
    Concordo plenamente, é um mundo parelelo onde o passaporte é um livro.

    Biblioteconomia? Que legal. Ótimo curso! Quase o fiz também, mas meu amor por números venceu… Sabe como é, né? Outro gosto que não conseguimos explicar, que nem jiló. Rsrsrs

    Adorei seu blog. Acabou de ganhar outra fã. Parabéns mais uma vez.
    =*

    Reply
  • Alessandro Martins
    17 de fevereiro de 2011 at 09:58

    Karin,

    pela sua foto dá para ver que é uma devoradora de livros. Valeu pela participação!

    Convido-a à nova blogagem coletiva. Desta vez o tema é Meu Personagem Favorito de Livro: https://livroseafins.com/

    Pretendo fazer uma a cada duas semanas, aumentando o contato entre a comunidade de blogueiros fãs de livros.

    Se puder participar novamente, será muito bem-vinda!

    Reply
  • Ana Lopes
    13 de março de 2011 at 15:28

    Olá Karin,
    Show o seu blog. Sou apaixonada por livros!
    Já estou seguindo.
    Segue o meu também, http://eagoraocabelo.blogspot.com
    Beijinhos

    Reply
  • Luks Vieira
    17 de agosto de 2012 at 19:34

    E o melhor de tudo, você trabalha justamente ao lado deles (os livros).
    Att.,
    Luks

    Reply

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.